segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Sobre pessoas-símbolo...

Bichos complexos somos nós, seres humanos. Vivemos imersos em um universo de sentido composto por uma gama simbólica profunda. Nossa memória não é apenas mental-intelectual. Um filósofo, Merleau-Ponty, a quem me afeiçoei muito nos tempos de estudo, trabalhou muito em sua vasta obra o conceito de "corpo-próprio". No interior deste esforço, percebeu que nosso ser é como uma caixa de ressonância. Nossa memória se derrama em uma pluralidade de sentidos, sensações e sentimentos que tomam conta do todo que somos, não apenas do intelecto. Nosso ser ressoa lembranças...

No livro "À la recherche du temps perdu", a personagem alter-ego de Marcel Proust, ao provar um biscoito "madeleine", sente-se invadido por um turbilhão de lembranças que o tomam para elevá-lo a um espaço de significações que vinham de momentos passados. Não apenas seu intelecto, mas toda a memória que ele é. A chave deste mundo de significados não se resume apenas a objetos ou comidas, mas também existem "pessoas-símbolo[1]". Pessoas que ressoam em nós pela simples presença, fala ou jeito de ser, a memória daquilo somos.

Graças a Deus, tenho tido olhos para perceber as experiências que tenho com pessoas deste tipo; "aquelas que são para se guardar debaixo de sete chaves, no fundo do coração" e acabaram por motivar a música do Milton. Apenas como exemplo, encontrei-me com uma amiga que, mesmo com o pouco tempo de conhecimento que temos, vai se tornando em minha vida uma pessoa-símbolo. Pelo que é, faz recordar em mim uma série de significados belos e bonitos da vida que, pela dureza do cotidiano, acabam sendo esquecidas em algum lugar menos endurecido do coração.

Isto me faz lembrar que, para além das relações-funcionais existe um mundo belo e vasto, repleto de significados de vida. Com sua vivência de fé e simplicidade, esta amiga me faz lembrar do Deus único e verdadeiro com quem me encontrei a tempos atrás e que, ao longo destes anos como religioso e padre, fui aprendendo novos vocábulos e gramática com que dizê-lo. Pessoas assim me ensinam a ser mais "poroso".

Agradeço a Deus a cada dia por pessoas assim existirem em minha vida. Deus as guarde em seu amor! E que você, amigo que graciosamente perde um pouco de seu tempo em ler esta página, possa ter a graça de também percebê-las em sua vida...


[1] A partir de sua etimologia, sabemos que "símbolo" é algo que "lança junto", em um significante, toda uma complexa cadeia de significados.


--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Um comentário:

  1. Tbem tenho a graca de ter pessoas na minha vida q são pessoas-símbolo tbem...Vejo como carinho de Deus q através dessas pessoas,me mostra o qto Ele me ama...Obrigada pela partilha meu amigo

    ResponderExcluir