terça-feira, 2 de novembro de 2010

Finados: saudade e louvor

Com certeza, um misto de sentimentos compõe o nosso ser neste dia. Saudade e louvor habitam nosso coração. Saudade por não ter mais presente fisicamente ao nosso lado aquelas pessoas que tanto amamos e que já partiram para o abraço amoroso de Deus que é a eternidade. Louvor a Deus porque estes fizeram parte de nossas histórias, enriquecendo-as com seu jeito singular.
Esta saudade e este louvor baseiam-se sobre a esperança maior de que a nossa vida não termina com a morte, mas é transformada junto da Trindade. Portanto, guarda-nos a certeza de que, em Cristo Jesus, estamos em comunhão com eles, e que esperamos nosso reencontro em Deus, quando também nós partirmos.
Sendo assim, o dia de hoje não é um dia apenas de lágrimas de dor, mas também de reconhecimento do dom de Deus que estas pessoas foram para nossas vidas. Louvar a Deus na memória agradecida por sua presença em cada um destes que tocaram nossas histórias e as embelezaram com um pouquinho de suas vidas.
Não somos seres solitários e sem memória. Nossas histórias se formam no entrelaçamento de diversas outras histórias, finitas como as nossas, mas que se eternizam nas marcas que deixam em nossas existências. É por isso que louvamos a Deus, pois sua presença como oleiro que modela o barro de nossas vidas se faz presente nestas tantas outras vidas que partilharam conosco a história, que nos tocaram e nos ensinaram a humanidade, o jeito humano de ser. A saudade vivida na perspectiva da fé, não fica como um gosto amargo de dor, mas sim, como o gosto bom da comunhão de vidas que se encontram unidas para a eternidade naquele que vive para sempre, Jesus.
--
P.e Maikel P. Dalbem, C.Ss.R.

Nenhum comentário:

Postar um comentário